Curiosidades sobre os Jogos Olímpicos - Parte II


Depois da linda crônica da maratonista Fernanda Indelli no post de ontem, voltamos hoje às curiosidades sobre as competições dos jogos olímpicos.

Olimpíadas de Helsinque - 1952

Na final dos pesos pesados, enfrentaram-se Ingemar Johansson (SUE) e Edward Sanders (EUA). O norte-americano era o grande favorito, pela facilidade com que tinha vencido as lutas anteriores. Impressionado com a fama do adversário, Johansson evitou o confronto, dando voltas em torno do ringue. Os juizes o desclassificaram, negarando a medalha de prata. Mais tarde, Johansson se tornou campeão mundial de boxe profissional na mesma categoria, ao derrotar Floyd Patterson, em 1959. Sanders, por sua vez, morreu de hemorragia cerebral em 1954, depois de ser nocauteado em sua nona luta como profissional.

Olimpíadas de Melbourne - 1956

Vencedores no arremesso de martelo masculino e no disco feminino, o norte-americano Harold Conolly e a tcheco-eslovaca Olga Fikotova se conheceram na Vila Olímpica e se apaixonaram, criando um incidente internacional. No mesmo ano, apesar das pressões, a cortina de ferro se abriu para que os dois se casassem em Praga. Harold participou de quatro Olimpíadas e Olga, de cinco. Em 1972, Olga Connoly foi escolhida para levar a bandeira norte-americana nos Jogos de Munique. Em 1973, o casal se divorciou e Harold casou-se com outra atleta olímpica, Pat Daniels.

Olimpíadas de Roma - 1960



Um ladrão e um doente foram as grandes surpresas das pistas italianas. Armin Hary, alemão, foi o primeiro ouro dos 100m rasos. Em 81, foi condenado por desviar dinheiro da Igreja. O italiano Livio Berrutti, ouro dos 200m, era míope e doente do fígado.

Comentários

  1. Show Esposa! Como sempre!!!

    ResponderExcluir
  2. Era cada coisa maluca que acontecia nesses jogos olímpicos.
    Beijo,
    Ana Paula.

    ResponderExcluir

Postar um comentário