Corrida e resfriado

Para algumas pessoas, e eu me incluo nesse grupo, correr com tosse e nariz escorrendo é um suplício, com febre então, nem tento. Eu já treinei resfriada mais de uma vez, essa semana inclusive estou resfriada e não é legal, canso mais rápido e meu rendimento é abaixo do ideal, pois não estou no alto de minhas capacidades físicas e biológicas. 

Já outras pessoas preferem nem tentar treinar quando sabem que a enfermidade vai afetar seu desempenho e escolher ficar em casa de molho mesmo. 

Segundo pesquisas da Ball State University, de Indiana no EUA, os sintomas comuns ao resfriado podem ajudar o sistema imunológico, estimulando a agir melhor, e assim, ativando as defesas do corpo contra doenças. De acordo com o diretor do laboratório de Pesquisa e Educação sobre Treinamentos Atléticos dessa instituição, Thomas Weidner, exercícios físicos estimulam o sistema imunológico. Isso leva a acreditar que atividades físicas moderadas podem prevenir doenças como resfriados. 

Ele montou um grupo de estudo com 50 indivíduos que foram inoculados com o rinovírus (que é o principal tipo de vírus associado a resfriados) e depois divididos em dois grupos. Metade desses indivíduos correram, subiram escadas e pedalaram por 40 minutos todos os dias do estudo. A outra metade foi instruída a permanecer sedentários restringindo seus exercícios a leves caminhadas .

O grupo que se exercitou se sentiu melhor após os exercícios, mas nenhum dos dois grupos teve os sintomas piorados após o período da pesquisa. De acordo com Weidner, ninguém se sente bem quando está resfriado, principalmente quando tem sintomas na cabeça. Mas ele adverte que a decisão de se exercitar deve se basear no local dos sintomas do resfriado. Exercícios leves a moderados são liberados e até indicados a pessoas com sintomas de resfriado localizados do pescoço para cima. Se os sintomas incluem os pulmões e o resto do corpo, o exercício não é recomendado. 

Ontem, durante o treino logo cedo, fiz 12 tiros de 30 segundos, com 1 minuto e meio de trote, nos últimos tiros senti que meu pulmão estava compacto, que o ar não saia nem entrava direito. Aí fui conversar com meu pai, que é médico, e ele comentou comigo que o indivíduo exposto a qualquer infecção não deve treinar, com febre é absolutamente proibido, pois pode-se desenvolver uma miocardite (infecção no músculo cardíaco). E me fez uma recomendação: "não há necessariamente correlação entre resfriado e corrida. O exercício pode predispor a uma infecção respiratória se houver combinação como, por exemplo, exercício, má alimentação, pouca ingestão de água e pouco repouso. Para quem não é atleta de alto rendimento e pratica atividade física com o foco na saúde, o melhor é esperar a infecção ser curada para retornar à rotina de exercícios. A garantia é de recuperação mais rápida e de treinos mais produtivos."

Comentários

  1. Dani, melhoras!
    Não sei como você ainda consegue treinar resfriada. Eu só quero cama quando tô assim.
    Bjs,
    Camila.

    ResponderExcluir
  2. Ô Dani, melhoras aí, se cuida hein?

    ResponderExcluir

Postar um comentário