Você já teve cãibras correndo?

Quem nunca sofreu com as cãibras? Eu contei aqui no blog que a primeira vez que senti cãibra correndo foi na Meia Maratona do Rio. Depois disso nunca mais, ainda bem. Mas você sabe o que é e as suas causas? Eu resolvi pesquisar para entender melhor.


A cãibra é um espasmo localizado e involuntário dos músculos, de curta duração e dolorosa. O espasmo aparece quando os músculos carecem de condições adequadas para realizar um esforço diferente do habitual. Se manifesta na prática em uma atividade física se o esportista estiver pouco condicionada ou mal alimentado.

Mas o que pode causá-las?
  • atividade física vigorosa (sendo durante ou após o esforço);
  • desidratação (normalmente em provas longas);
  • alteração hidreletrolíticas (perda de cálcio e magnésio);
  • falta de sódio;
  • alterações metabólicas (diabetes, hipotireoidismo, anemia, alcoolismo e hipoglicemia);
  • insuficiência venosa e varizes nas pernas;
  • longos períodos de inatividade;
  • deficiência de vitaminas (principalmente B1, B5 e B6).
As grandes perdas de sódio e líquidos costumam ser fatores essenciais que predispõem as cãibras. O ideal é adotar uma dieta mais variada, colorida, rica em vitaminas e minerais (potássio, magnésio, cálcio, sódio) e hidratação com alongamento depois do treino e descanso.

Corredores têm grande perda de sódio e líquidos pelo suor, por isso, em atividades acima de uma hora ou em ambientes muito quente é fundamental, além da ingestão de dois a três litros de água diariamente, consumir bebida isotônica para reposição de sódio após a atividade física.

No meu caso durante a Meia Maratona do Rio, o que eu acho que aconteceu comigo foi desidratação e falta de sódio. 

Quando as cãibras aparecerem durante um exercício, tome as seguintes medidas:
  • beba muito líquido para ficar hidratado durante o exercício. Reponha níveis de sódio durante os intervalos de exercícios pesados e transpiração abundante com isotônicos.
  • assegure uma recuperação nutricional adequada (particularmente para o sal) e descanse os músculos após um treino intenso. Quando sentir cãibras tente alongar o músculo afetado e/ou massageie a região afetada.
  • cuidado quando a cãibra não passar. Se você continuar o exercício, poderá ocorrer uma lesão mais séria no seu músculo. 
Bons treinos e até o próximo post!

Comentários

  1. Dani tenho cãibras ate quando estou dormindo. Acho que é falta de água. Valeu pelas dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo, também já tive e não é nada legal. Às vezes a dorme pós câimbra permanece por algum tempo.

      Excluir
  2. Muito bom post, Dani, obrigada pelas dicas!
    Abraço,
    Marcos.

    ResponderExcluir
  3. Dani, já senti caibras correndo e foi na meia maratona. Acho que o corpo estava entrando em colapso. hahahaha Era muito sol e eu desidratei demais.
    beijão
    Helena
    Blog Correndo de bem com a vida
    Twitter @Correndodebem
    IG @correndodebem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém merece, né, Helena! No meu caso também foi desidratação.
      Tenho que tomar algum cuidado para isso não acontecer em Floripa, aqui em BSB, nunca aconteceu de eu ter cãibras, mas aqui é muito seco, transpiro menos que em lugares úmidos.
      Beijão,
      Dani.

      Excluir
  4. Caraca Dani, eu já tive em um lugar "muito desnecessário" durante a corrida: nos dedos dos pés. MUITO ruim, pois não tinha o que fazer e o pé ia repuxando todo. Foi na Maratona do Rio, em uma edição que choveu (acho que em 2014). Nossa, foi muito trash... Ela vinha, passava, vinha novamente e eu fui assim do Km 38 até o final... Aff... Sempre tem que ter um drama, ha ha ha ha...
    Bons treinos
    Um super beijo
    Carolina
    Blog Viajar correndo
    Facebook
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, também tive cãibra nos dedos dos pés, na meia maratona do Rio, é horrível, né? Tive num pé no km 18, depois no outro pé no km 19. Não desejo pra ninguém.
      Beijão.

      Excluir

Postar um comentário