Eu testei: Nike Air Zoom Pegasus 33

Foi amor à primeira passada! E depois só melhorou! Como eu falei no meu Instagram (@daniela_menezes) no primeiro treino que fiz com este tênis, o Nike Pegasus nunca decepciona. E agora estamos na versão 33 deste que é o modelo de running mais antigo da marca. 


Já comentei aqui no blog que corro de Pegasus desde 2014 quando comprei meu primeiro modelo, o Pegasus 31. E desde então ele tem só me surpreendido positivamente. Eu já li alguns reviews de sites especializados em calçados de running que contam que a partir da versão 30 o tênis evoluiu muito tecnicamente e, a cada lançamento, ele fica cada vez melhor, apresentando sempre um novo detalhe.

Fiz alguns treinos bem diferentes antes de escrever esse review. Embora eu não esteja treinando especificamente para uma prova, e sim para uma distância com pace específico, procurei diversificar os tipos de treino para testar o Pegasus em várias situações. O primeiro treino foi um fartlek curto e acelerado na esteira, 1 minuto forte por 1 minuto moderado, 12 vezes. Na mesma semana fiz um treino de 6km no asfalto com subidas, retas e descidas. Na semana seguinte fiz um treino intervalado e mais um treino contínuo de 6km. Essa foi a maior distância até agora. Depois disso comecei meu desafio 5k sub 30'.

É perceptível que ele está ainda mais macio na região do antepé em comparação com a edição anterior. Isso se deve às cápsulas de Zoom Air que a marca colocou na parte da frente do tênis. 

O novo design da malha de cabedal do Nike Pegasus 33, principalmente nas laterais, com o reposicionamento dos cabos, deixa os pés mais firmes. Para quem não se adapta a modelos de performance para provas de diferentes distâncias, o Pegasus é uma das opções existentes no mercado de modelos para treinos diários que atenderá esses corredores.

A entressola feita de espuma Cushlon é combinada a uma sola de borracha. O solado possui a tecnologia Waffle que absorve o impacto e preserva a liberdade dos movimentos, por meio de um trilho lateral que proporciona flexibilidade, tração e amortecimento, garantindo uma passada suave. O cabedal foca no ajuste seguro e na respirabilidade para um conforto de longa duração. A palmilha fitsole, além de se adaptar à forma do pé, protege o calcanhar ao longo da passada. A estrutura é em mesh com Flywire para proporcionar ventilação, ajuste e conforto. O drop é de 10 mm. Esse foi o tênis com o drop mais baixo que usei até hoje, tenho curiosidade para experimentar outros ainda mais baixos.

O meu Nike Pegasus 33 possui a tecnologia Nike Shield Pack. O fabricante lançou primeiro a versão com o mesh normal e depois com a proximidade do inverno no hemisfério norte, lançou vários modelos de running com o Shield Pack. São tênis feitos de materiais repelentes a água e com solado que oferece tração específica para superfícies molhadas. Mas a coleção Nike Shield, que também tem roupas com essa tecnologia, é totalmente adequada às terras tropicais, em que variações climáticas surpreendem cotidianamente a nós corredores.

O modelo masculino pesa em torno de 290 gramas e o feminino 244 gramas. No Brasil, o Pegasus 33 está custando R$ 499,90 e o Nike Pegasus 33 Shield sai a R$549,00, e nos EUA US$ 110.00, mas como a versão 34 está prevista para ser lançado em meados do primeiro semestre, então esperem uma leve queda no preço do 33.

Gostaram desse review? Deixe seu comentário e até o próximo post!

Comentários

  1. Review bem detalhado e completo! Parabéns Dani!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Rui! A ideia é sempre trazer novidades aqui!
      Abraço,
      Dani.

      Excluir
  2. Ótimo review Dani. Eu nunca corri de Nike. Na verdade, porque nunca achei um para o meu tipo de pisada. No entanto, ando lendo algumas reportagens que todos deveriam usar tênis para pisada neutra e o corpo iria meio que se adaptar a isso. Então, estou meio que a fim de fazer um teste para aumentar as minhas opções de compras. Ele me pareceu bem bacana mesmo (fora que é muito bonito... Já disse lá no post do Insta que eu amei as cores, he he he). Como até outubro não poderei comprar nenhum tênis, vou fazer essa experiência em 2018, he he he...
    Um super beijo e boas corridas!
    Carolina

    Blog Viajar correndo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que essa história de usar tênis para pisada neutra, Carol, procede sim, há uns 2 anos e meio precisei fazer fisioterapia e na época a fisioterapeuta que cuidou de mim me indicou 5 modelos de tênis, todos neutros, que de acordo com ela eram mais aconselhados para a minha condição.
      Beijo e boas corridas!

      Excluir
    2. Pois é Dani, vou aguardar 2018 para testar essa teoria...
      Um super beijo e boas corridas!!!
      Carolina

      Excluir
  3. Olá Dani td bem? Vi seu blog e gostaria de tirar uma dúvida com vc, claro se vc puder! Vi que vc usava o Nimbus pra correr e mudou para o pegasus estou querendo fazer está mudança gostei do tênis Nike mas estou com dúvida qto a numeração vc manteve a mesma do Nimbus ou comprou um número maior? Vi algumas pessoas dizendo que é melhor comprar um número maior. Mas fui provar e achei o igual o nimbus bem justo e o maior meio largo fiquei com medo de comprar sem saber ao certo se ele laceia ! Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luciana,
      eu mantive a mesma numeração, uso 7.5 (nos EUA) em ambas as marcas. Mas acho que isso é bem particular, embora eu também já tenha ouvido de algumas pessoas que compraram tênis da Nike um tamanho a mais do que o normal. Eu senti essa diferença quando corri com o Vomero, comprei o mesmo tamanho e senti que ele apertava muito os meus dedos, não me dei bem com o modelo. Não senti que o Pegasus laceia com o tempo. Seria interessante fazer um teste antes de adquirir o calçado.
      Abraço,
      Dani.

      Excluir
  4. Olá Dani td bem? Vi seu blog e gostaria de tirar uma dúvida com vc, claro se vc puder! Vi que vc usava o Nimbus pra correr e mudou para o pegasus estou querendo fazer está mudança gostei do tênis Nike mas estou com dúvida qto a numeração vc manteve a mesma do Nimbus ou comprou um número maior? Vi algumas pessoas dizendo que é melhor comprar um número maior. Mas fui provar e achei o igual o nimbus bem justo e o maior meio largo fiquei com medo de comprar sem saber ao certo se ele laceia ! Bjus

    ResponderExcluir

Postar um comentário